Categorias
Notícias

Mais de 130 mil micro e pequenas empresas conseguiram crédito pelo PRONAMPE

A Secretaria Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (SEPEC), do Ministério da Economia, inofrmou que R$ 10 bilhões já foram liberados para 130 mil micro e pequenas empresas (MPEs), nesta nova fase do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE).

Ao todo, serão disponibilizados R$ 25 bilhões em cerca de 20 instituições financeiras que estão operando o Programa. Segundo fonte da SEPEC, “esse é mais um resultado do compromisso firmado pela SEPEC/Ministerio da Economia em caminhar ao lado das MPEs, dando as condições necessárias para o crescimento, a geração de emprego e de renda para os brasileiros”.

O presidente da Conampe e da Fampepar, Ercílio Santonini, considera o PRONAMPE permanente uma conquista da maior importância para as micro e pequenas empresas e espera que o crédito continue chegando ao maior número de empresas possível.
A Fampepar e a Conampe têm defendido, junto ao Ministério da Economia, o acesso efetivo ao crédito e outras políticas públicas de apoio aos pequenos negócios, condições essenciais nesse momento de enfrentamento à crise provocada pela pandemia.

Categorias
Notícias

16 de julho, Dia do Comerciante

16 de julho é o Dia do Comerciante, instituído pelo presidente do Senado Federal, João Café Filho, em 26 de outubro de 1953. A data, uma homenagem ao comerciante, é comemorada no dia em que nasceu o Visconde de Cairu – José da Silva Lisboa.

Figura histórica e marcante, que ocupou vários e altos postos e que foi o primeiro professor de Economia Política e, também, foi jornalista, mas não podemos esquecer um fato importantíssimo: ele foi um político que exerceu grande influência perante o príncipe regente português D. João VI para que fossem abertos os portos brasileiros para o comércio com as nações amigas, em 1808. Com isso, abriu-se um novo tempo para o Brasil.

Já na Pré-História, os homens trocavam produtos entre si. Se um grupo tinha sorte com as colheitas e conseguia obter mais cereais do que precisava para se alimentar, podia procurar um grupo vizinho e trocar as sobras por coisas de que necessitava. Trocava-se gado, cestos, ferramentas, enfim, tudo o que se produzia.

A percepção de que as pessoas tinham necessidades imediatas que precisavam ser supridas foi certamente o que instituiu uma das mais antigas e relevantes profissões da humanidade: a profissão do comerciante.

Se naquela época e por muito tempo depois os comerciantes se estabeleciam por talento nato e unicamente por meio deste se sobressaíam, hoje, testemunhamos uma realidade bastante diferente.

A atividade do comércio, movida por processos dinâmicos como o do evento da globalização, da pressão da concorrência e das exigências do consumidor, exige cada vez mais preparo, o que envolve inclusão tecnológica, pesquisa de mercado, comunicação eficaz e competência gestora diferenciada, apenas para citar algumas características necessárias aos que desejam se estabelecer neste ramo.

Dos mascates aos pequenos e médios comerciantes, e destes aos grandes conglomerados econômicos, a História do Comércio foi marcada pela criatividade humana, pelo fascínio do consumismo e pelas tentativas em atendê-lo.

Desta maneira, milhares de pessoas, físicas ou jurídicas, veem-se envolvidas, diariamente, direta ou indiretamente, em transações mercantis.

Fonte: CDLRio

Categorias
Notícias

Lançamento do Selo Rendas Brasileiras acontece nessa quarta-feira, às 16 horas

Se você, assim como o Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), o Sebrae e os Correios, também valoriza o artesanato brasileiro, não deixe de participar do evento de lançamento do Selo Rendas Brasileiras, que reconhece e homenageia o trabalho de milhares de artesãos do país.

A Fampepar, assim como a Conampe e todo o seu sistema nacional, apoiam, convidam e participarão do evento online, nesta quarta-feira.

Com esta ação, serão apresentados ao público quatro novos selos postais que representam diversas rendas feitas em todo o Brasil.

O selo é fruto de uma parceria entre o Sebrae, o Centro SEBRAE de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), os Correios, o Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (SEPEC) e o Ministério da Economia.

A Fampepar apoia a iniciativa e convida a todos os dirigentes, líderes, associados e amigos da federação, no Paraná, para acompanharem o evento online de lançamento, nesse dia 7 de julho, às 16 horas (horário de Brasília), no Youtube do Sebrae: https://www.youtube.com/watch?v=YCKznqigO80

Categorias
Notícias

Amic Paraná inaugura sua nova sede própria

João Schmberg, a presidente da Amic, Sônia Xavier, o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, e o presidente da Conampe, Ercílio Santinoni, no descerramento da placa de inauguração da nova sede própria da da Amic Paraná

A AMIC PR inaugurou, na manhã desta segunda-feira, (28), a nova sede da entidade, a chamada “Casa do Empreendedor”. O prédio fica na Rua Maranhão, número 92, próximo do Centro Esportivo Ciro Nardi, em Cascavel, no estado do Paraná.

A cerimônia, restrita por conta da pandemia, contou com a presença do prefeito, Leonaldo Paranhos, de autoridades políticas locais, do presidente da Fampepar e da Conampe, Ercílio Santinoni, diretoria, ex-presidentes e funcionários da entidade, que, juntos, descerraram a placa de inauguração e abriram as portas da nova Casa do Empreendedor.

“É um momento de muita emoção, aguardado por todos que fazem parte da história da entidade. Agora, temos a Casa do Empreendedor, um espaço novo, sustentável que ressalta a importância da nossa história, inclusive para Cascavel. Nossa caminhada se confunde com a caminhada do município e somos muito felizes pela nossa expansão. Gratidão resume, a todos que nos apoiam de alguma forma”, resumiu a presidente da AMIC PR, Sônia Xavier.

Para o vice-presidente, o dia foi histórico e reforça a representatividade da AMIC PR na região.

“Estamos colhendo frutos de uma história que foi construída com muito esforço por outras diretorias. Essa inauguração é um marco para nossa entidade”, afirmou o vice-presidente da AMIC PR, João Schemberg.

Na solenidade, o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, destacou a importância das micro e pequenas empresas para o desenvolvimento da cidade. “Ser micro e pequeno empresário é ter persistência. Nós, enquanto poder público, temos o dever de desburocratizar e incentivar o crescimento destes empresários que fazem girar a economia local. Temos orgulho de ter a AMIC PR enquanto parceira, uma entidade importante para nossa cidade e para o nosso país”, ressaltou.

Durante o evento, o presidente da Conampe (Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais), Ercílio Santinoni, que também preside a Fampepar, reforçou a importância da AMIC PR no apoio às micro e pequenas empresas.

“A AMIC PR, em parceria da Conampe, oferece cursos, palestras, seminários, conta com parcerias e com convênio de saúde – tudo com nível excelente de atendimento. Por tudo isso, e pelo apoio sempre dado às micro e pequenas empresas, me sinto feliz e saudoso por conhecer e fazer parte da história desta entidade, que é a mais importante da América Latina”, destaca.

Homenagens
Durante a cerimônia, a presidente da AMIC PR, Sonia Xavier, recebeu da Câmara de Vereadores, uma Moção de Aplausos pelo aniversário de 37 anos da entidade. A homenagem, aprovada em sessão no mês passado, foi entregue pelo presidente da Câmara de Cascavel, Alécio Espínola, e pelo vereador que propôs a homenagem, Sidnei Mazutti.

“A AMIC PR é uma entidade séria, que cresce a cada dia e apoia o empreendedor. Todos os empresários cascavelenses são importantes e merecem esse reconhecimento”, afirmou Alécio.

A AMIC também recebeu homenagem pela nova sede, das mãos do presidente do Conselho Administrativo do Sicoob PR, Guido Bresolin Junior.

“A entidade é tão importante que não é reconhecida só no Oeste do PR ou no Estado, e sim no mundo todo, pela sua história e apoio às micro e pequenas empresas”.

A cerimônia foi encerrada com benção ecumênica e descerramento da placa de inauguração. No período da tarde, a partir das 13h30, a Casa do Empreendedor está de portas abertas para associados e empresários conhecerem a estrutura.

Sobre a nova sede
A Casa do Empreendedor fica na Rua Maranhão, número 92, perto do Ginásio de Esportes Ciro Nardi, em Cascavel. O prédio tem 855 metros quadrados e se tornou referência em sustentabilidade, com certificação LEED, nível Platinum. Esta é a segunda obra da região Oeste, a primeira em Cascavel, considerada construção verde: com aproveitamento de água da chuva, geração de energia solar, prédio automatizado, dentre outros recursos que tornam o prédio amigo do meio ambiente.

“É um dever nosso, enquanto instituição, ser exemplo para outras empresas no quesito sustentabilidade, e temos muito orgulho de ser o primeiro prédio de Cascavel com essa certificação”, finaliza a presidente da AMIC PR, Sonia Xavier.

Categorias
Notícias

27 de junho, Dia Internacional da Micro e Pequena Empresa

27 de junho é o Dia Internacional da Micro e Pequena Empresa, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2017, reconhecendo a importância econômica e social dos pequenos negócios, em todo o mundo.

Foi para comemorar essa data que a Fampepar e a Conampe, em parceria com o Sebrae, Apex Brasil, PNUD Brasil, Assomipymes (Paraguai), Unión Latinoamericana de Mipymes (Ulampymes) e Monampe, realizaram a I Semana Interncional da Micro e Pequena Empresa, de 21 a 25 de junho, com eventos online sempre às 19 horas.

Quem quiser acompanhar programação e acessar os vídeos dos eventos, a cada dia, que estão no canal Conampe do YouTube, basta fazer a inscrição aqui. Uma inscrição dá acesso a todas as salas. Quem tiver alguma dúvida pode escrever para imprensa@conampe.org.br.

27 de junho e as micro e pequenas empresas

Para a Organização das Nações Unidas, as micro e pequenas empresas “são a espinha dorsal da maioria das economias e desempenham um papel fundamental nos países em desenvolvimento”. Segundo a ONU, essas empresas “são responsáveis ​​por oportunidades significativas de geração de emprego e renda em todo o mundo” e foram identificadas como “um dos principais impulsionadores da redução da pobreza e do desenvolvimento”. Também tendem a empregar uma parte maior dos setores vulneráveis ​​da força de trabalho, como mulheres, jovens e pessoas de famílias mais pobres, e podem, às vezes, ser a única fonte de emprego em muitas cidades e áreas rurais.

Para a ONU, as micro e pequenas empresas “são a chave para criar os 600 milhões de empregos necessários até 2030 para acompanhar o ritmo do crescimento da população em idade ativa”.

Estiveram com a Conampe e entidades parceiras na I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa o Sebrae, o representante do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD), Cristiano Prado, e a participação do escritor e consultor em Gestão, Ricardo Oliveira Neves, direto de Berlim. Ele é autor de sete livros, dentre eles “Aposentadoria é para os Fracos“, “Sensemaking: Liderança por Propósito“, com edição recente em português e inglês, e ainda “Tempo de Pensar Fora da Caixa“.

Confira a programação e todos os participantes da I Semana Internacional, convidados especializados e líderes nas suas atividades. Os vídeos de cada noite estão disponíveis no YouTube e podem ser acessada com apenas uma inscrição:

PROGRAMAÇÃO

21/06 – SEGUNDA-FEIRA
PEQUENOS NEGÓCIOS, GRANDES OBJETIVOS

Abertura Oficial
Participantes:
• Ercílio Santinoni – Presidente da Conampe
• Guillermina de Imlach – Presidente Asopymes (Paraguai) e Ulampymes (entidades latino-americanas)
• Augusto Pestana – Presidente da Apex Brasil
• João Emílio Thomaz Granato – Empresário, consultor e professor – “Logística no mercado americano – Um caminho para vender na Amazon Americana”.
• Cristiano Prado, coordenador da Unidade de Desenvolvimento Socioeconômico Inclusivo – PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – “O papel das Micro e Pequenas Empresas na Agenda 2030”

22/06 – TERÇA-FEIRA
REALIDADE LOCAL, DESAFIOS GLOBAIS

Participantes:
• Adalberto de Souza Luiz – Sebrae Nacional – Empresa Simples de Crédito
• Rafael Guérios – Consultor – Procomércio – “Como saber se a minha Loja está tendo Lucro?”
• Michel Vitale – Administrador/Análise de Sistemas – “Microempresa com postura de macro: Pense grande, venda para fora do país!”
• Tadeu Zerbini – Presidente Fampe/TO

23/06 – QUARTA-FEIRA
NOVO NORMAL, NOVA MENTALIDADE E PROPÓSITO: FAZ SENTIDO!

Participantes:
• Ricardo Neves – Neo Market 21 Comunicação – Escritor e Consultor em Gestão – “Faz sentido! Liderança por propósito”
• Eduardo Diogo – Diretor Administrativo e Financeiro do Sebrae Nacional – “Gestão e Liderança para MPE”
• Henrique Reichert – Doutor em Economia e Coordenador-Geral de Inteligência em Ambiente de Negócios, Competitividade e Produtividade da SEPEC/Ministério da Economia – “Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e as políticas públicas da SEMPE para as MPEs”
• Eudaldo Nunes de Alencar – Presidente da Fampe/DF

24/06 – QUINTA-FEIRA
POLÍTICAS PÚBLICAS E APOIO PARA OS PEQUENOS NEGÓCIOS

Participantes:

• Pedro Gilson Rigo – Superintendente Sebrae ES – “Parcerias de sucesso – Foco MPEs”
• Edivan Miranda – Mestre em Administração e graduado em Direito – “Modernização do Estado, Liberdade Econômica e a Reempreendedorismo – O que efetivamente as empresas podem esperar?”
• Gabriela Duarte – Contabilista – “Analisando o futuro tributário das micro e pequenas empresas”
• Edivaldo Nunes – Presidente da Fampec/CE

25/06 – SEXTA-FEIRA
UM FUTURO PROMISSOR PARA OS PEQUENOS NEGÓCIOS

Participantes:
• Mauro Leônidas – Mestre em Administração, professor, empresário, palestrante, dirigente de diversas entidades – “Capacitação como fonte para alavancar o seu negócio nesta nova era digital”
• Tainá Scariolli – Especialista em Marketing Digital e Empreendedorismo – “As tendências internacionais do universo online”
• Marcos Dias – Gerente de Comércio Exterior na Secretaria de Desenvolvimento e Inovação do Governo do Estado de Goiás – “Desafios para empreender no mercado internacional”
• Hélio Rodrigues – Presidente da Fempeg/GO

A apresentação dos eventos da I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa foi da jornalista Juliane Guzzoni.

Faça a sua inscrição e tenha acesso a todos os vídeos da I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa.
Faça agora mesmo a sua inscrição.

Mais informações, escreva para imprensa@conampe.org.br

Categorias
Notícias

Amic inaugura sua nova sede própria neste dia 28

Nesta segunda-feira, 28 de junho, às 8h30, a Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná (Amic Paraná) inaugura a sua nova sede própria. O prédio, planejado para atender a associação, os associados e a comunidade, é a primeira construção da cidade de Cascavel, no estado do Paraná, reconhecida internacionalmente como “construção verde”.

A nova sede da Amic recebeu a certificação LEED nível Platinum e está localizado na Rua Maranhão, número 92, em Cascavel. A inauguração reunirá autoridades e convidados, dentre eles o presidente da Fampepar e do Sistema Conampe, Ercílio Santinoni, reconhecido nacionalmente como um dos principais líderes de representação e defesa das microempresas e pequenos negócios.

A Amic, presidida por Sonia Xavier, é uma das maiores e mais organizadas entidades de representação e defesa de micro e pequenas empresas do Paraná e do Brasil.

No país

No País, são 1.645 empreendimentos certificados LEED. Deste total, 65 são Platinum: 28 no Sul do Brasil, 18 no Paraná, sendo cinco em cidades do interior e, agora, dois na região Oeste do Estado. Este é o mais alto nível da certificação, que atesta sustentabilidade em edifícios, no mundo.

A certificação é um marco importante para Cascavel e incentiva a adesão a obras sustentáveis. O prédio certificado foi planejado visando os mais altos níveis de sustentabilidade e eficiência. A ideia principal do edifício é trazer a inovação, buscando as melhores práticas do mercado, sem tornar o edifício mais caro.

De acordo com o gerente da Amic/PR, Adroaldo De Grandi Segundo, a certificação avalia diversos fatores de um projeto. Cada uma dessas avaliações soma pontos e o empreendimento recebe o selo conforme este resultado. 

“Temos a mais alta pontuação, que é a Platinum. Isso é avaliado a partir de vários quesitos: Localização e Transporte; Terrenos Sustentáveis; Eficiência da Água; Energia e Atmosfera; Materiais e Recursos; Qualidade do Ambiente Interno; Inovação em Design; e Prioridades Regionais. Esta conquista é reflexo de bastante dedicação e muito cuidado, durante toda a construção”, ressalta Adroaldo.

Para a presidente da AMIC PR, Sonia Xavier, a certificação reforça o compromisso da instituição com a sustentabilidade. “É uma grande alegria para nós, sermos a primeira obra de Cascavel com selo LEED nível Platinum. Isso firma nosso compromisso em incentivar os empresários a cuidar do meio ambiente, a pensar no futuro do nosso planeta”, afirma.

Quesitos de sustentabilidade

O novo prédio da Amic/PR conta com geração de energia fotovoltaica e captação de água da chuva, geração de energia própria, automação completa do prédio, além do reuso de materiais de construção que foi feito em etapas previamente definidas, e materiais que diminuem o consumo de ar condicionado. 

“Tudo isso com uma metodologia de construção rápida e sem desperdício. O projeto arquitetônico levou em conta a posição do terreno, fazendo com que a face leste receba todo o sol da manhã e, com o uso de brises na fachada, permita uma luminosidade maior, controlando raios solares e usando vidros especiais para impedir a elevação da temperatura interna. A face oeste, que recebe o sol da tarde, foi pensada para receber as áreas de suporte, como banheiros, escadas e elevadores, com o uso de tijolos de bloco cimentício, para absorção do calor sem dissipar para os ambientes internos”, explica o gerente da Amic, Adroaldo De Grandi Segundo.

Com os diferenciais do uso de vidros de controle solar e de brises para retenção do calor; ar condicionado automatizado e sistema de iluminação LED, o edifício consome menos energia e gera menor impacto ambiental, aliado ao conforto e ao bem-estar de colaboradores e de associados. 

Redução de Custos e impactos ambientais

O valor investido no painel fotovoltaico e nas soluções de eficiência foi de R$ 231.800,00, com recursos próprios. A economia de energia prevista é de 100%, ou seja: o prédio é autossuficiente em produção, o que equivale a uma economia anual de R$ 39.144,00, apenas em energia. A economia anual de água prevista é de 82%, o que equivale a R$ 8.957,00, além da redução da emissão de carbono em 100%. A obra teve 76,5% dos resíduos aproveitados, equivalente a 51 metros cúbicos. 

Para redução de impactos ambientais foram instalados: vidros de alta performance; brises nas fachadas críticas para diminuição da carga térmica; ar condicionado VRF, sistema de iluminação eficiente; sistema de ventilação automatizado sob demanda; dimerização contínua de iluminação; geração de energia renovável para abastecimento de 100% da demanda do edifício; metais e louças de baixa vazão; aproveitamento de água da chuva para vasos, mictórios e limpeza; uso de acabamentos claros, permitindo menor intensidade luminosa do sistema de iluminação; paisagismo adaptado, com baixo consumo de água; disponibilidade de carregadores de carros elétricos; isolamento térmico nas paredes dos escritórios open plan; parede dupla na sala de Atos; uso de brises para diminuição do ofuscamento; e sensores de CO2 nos ambientes com alta permanência de pessoas.

Categorias
Notícias

Semana Internacional prossegue hoje, às 19 horas: Políticas públicas e apoio para os pequenos negócios

A I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa, realizada pela Fampepar e Conampe, em parceria com o Sebrae e outras entidades, prossegue hoje, quinta-feira, 24 de junho, às 19 horas. O evento antecede 27 de junho, Dia Internacional da Micro e Pequena Empresa, data instituída pela Organização das Nações Unidas. Confira a programação de hoje:

24/06 – QUINTA-FEIRA – POLÍTICAS PÚBLICAS E APOIO PARA OS PEQUENOS NEGÓCIOS

Participantes:

• Pedro Gilson Rigo – Superintendente Sebrae ES – “Parcerias de sucesso – Foco MPEs”
• Edivan Miranda – Mestre em Administração e graduado em Direito – “Modernização do Estado, Liberdade Econômica e a Reempreendedorismo – O que efetivamente as empresas podem esperar?”
• Gabriela Duarte – Contabilista – “Analisando o futuro tributário das micro e pequenas empresas”
• Edivaldo Nunes – Presidente da Fampec/CE, representando o Sistema Conampe

A programação completa da Semana está no site conampe.org.br/eventos – se quiser assistir os eventos de 21 a 23 de junho, inscreva-se e tenha acesso.

Dúvidas, escreva para imprensa@conampe.org.br

Inscrições gratuitas para hoje – clique aqui – https://is.gd/2jwgUq

Categorias
Notícias

Novo normal, nova mentalidade e propósito: Faz Sentido! Hoje, 19h, na Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa

Nesta noite de 23 de junho, às 19 horas, a Fampepar, a Conampe e entidades parceiras recebem, na I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa, direto de Berlim, o escritor Ricardo Oliveira Neves, autor de sete livros, dentre eles, dentre eles “Aposentadoria é para os Fracos“, “Sensemaking: Liderança por Propósito“, com edição recente em português e inglês, e ainda “Tempo de Pensar Fora da Caixa“.

O tema geral da noite será “Novo normal, nova mentalidade e propósito: faz sentido!”

Em conversa com o empresário e consultor Alcides Andrade e a jornalista Juliane Guzzoni, Ricardo Oliveira Neves dará uma ideia sobre a campanha #FazSentido! que a Conampe está lançando em julho, com a sua mentoria. O assunto interessa a empreendedores e empresários brasileiros, em tempos de novos desafios e cenários, especialmente empresários e empresárias que já está no “enta”, os seniores. Imperdível.

Em seguida, Eduardo Diogo, diretor Administrativo e Financeiro do Sebrae Nacional, dono de um currículo extraordinário e de uma carreira de sucesso, falará sobre “Gestão e Liderança para MPE”.

O terceiro painel será com o jovem e brilhante economista, doutor em Economia e Coordenador-Geral de Inteligência em Ambiente de Negócios, Competitividade e Produtividade da SEPEC do Ministério da Economia fará uma palestra sobre o “Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e as políticas públicas da SEMPE para as MPEs”.

Eudaldo Nunes de Alencar, presidente da Fampe/DF, representará o Sistema Conampe no evento dessa noite.

A apresentação será da jornalista Juliane Guzzoni. A programação geral da I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa está no site da conampe.org.br/eventos.

Quem já se inscreveu, não precisa fazer nova inscrição. Receberá um e-mail com o link da sala, no YouTube.
Dúvidas, escreva para imprensa@conampe.org.br

Categorias
Notícias

I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa, de 21 a 25 de junho, destaca a importância local e global dos pequenos negócios

A Fampepar, ao lado da Conampe e entidades nacionais e internacionais realizam a I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa, de 21 a 25 de junho, com o tema: “O futuro dos pequenos negócios no mercado local e global“. A programação terá eventos todos os dias, online, às 19 horas. A semana antecede 27 de junho, Dia Internacional da Micro e Pequena Empresa, instituído em 2017, pela ONU, em reconhecimento ao impacto e importância dos pequenos negócios nas economias locais e globais.

Para as Nações Unidas, essas micro e pequenas empresas  “são a espinha dorsal da maioria das economias e desempenham um papel fundamental nos países em desenvolvimento”. Segundo a ONU, essas empresas “são responsáveis ​​por oportunidades significativas de geração de emprego e renda em todo o mundo” e foram identificadas como “um dos principais impulsionadores da redução da pobreza e do desenvolvimento.” Também tendem a empregar uma parte maior dos setores vulneráveis ​​da força de trabalho, como mulheres, jovens e pessoas de famílias mais pobres, e podem, às vezes, ser a única fonte de emprego em muitas cidades e áreas rurais.

Para a ONU, as micro e pequenas empresas “são a chave para criar os 600 milhões de empregos necessários até 2030 para acompanhar o ritmo do crescimento da população em idade ativa.”

Estão com a Conampe e a Fampepar na I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa o Sebrae, a Apex Brasil, a Assomipymes (Paraguai), a Unión Latinoamericana de Mipymes e o Monampe. O evento terá palestra de representante do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD), Cristiano Prado, e a participação do escritor e consultor em Gestão, Ricardo Oliveira Neves, direto de Berlim. Ele é autor de sete livros, dentre eles “Aposentadoria é para os Fracos“, “Sensemaking: Liderança por Propósito“, com edição recente em português e inglês, e ainda “Tempo de Pensar Fora da Caixa“.

O presidente da Conampe, Ercílio Santinoni, coordenador geral do evento, convida dirigentes de entidades, empresários e empresárias, empreendedores, líderes e profissionais, em especial aqueles e aquelas ligados às micro e pequenas empresas, para acompanharem este evento online. Cada noite, de 21 a 25 de junho, sempre às 19 horas, acontecerá um dos eventos. O acesso às salas será feito por inscrições gratuitas no site conampe.org.br/eventos.

Marque na sua agenda, se inscreva e participe.

PROGRAMAÇÃO

21/06 – SEGUNDA-FEIRA
PEQUENOS NEGÓCIOS, GRANDES OBJETIVOS

Abertura Oficial
Participantes:
• Ercílio Santinoni – Presidente da Conampe
• Guillermina de Imlach – Presidente Asopymes
• Augusto Pestana – Presidente da Apex Brasil
• João Emílio Thomaz Granato – Empresário, consultor e professor – “Logística no mercado americano”
• Cristiano Prado, coordenador da Unidade de Desenvolvimento Socioeconômico Inclusivo – PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

22/06 – TERÇA-FEIRA
REALIDADE LOCAL, DESAFIOS GLOBAIS

Participantes:
• Adalberto de Souza Luiz – Sebrae Nacional – Empresa Simples de Crédito
• Rafael Guérios – Consultor – Procomércio – “Como saber se a minha Loja está tendo Lucro?”
• Michel Vitale – Administrador/Análise de Sistemas – “Pense grande, venda para fora do país!”
• Tadeu Zerbini – Presidente Fampe/TO

23/06 – QUARTA-FEIRA
NOVO NORMAL, NOVA MENTALIDADE E PROPÓSITO: FAZ SENTIDO!

Participantes:
• Ricardo Neves – Neo Market 21 Comunicação – Escritor e Consultor em Gestão – “Faz sentido! Liderança por propósito”
• Henrique Reichert – Doutor em Economia e Coordenador-Geral de Inteligência em Ambiente de Negócios, Competitividade e Produtividade da SEPEC/Ministério da Economia – “Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e as políticas públicas da SEMPE para as MPEs”
• Eduardo Diogo – Diretor Administrativo e Financeiro do Sebrae Nacional –
• Eudaldo Nunes de Alencar – Presidente da Fampe/DF

24/06 – QUINTA-FEIRA
POLÍTICAS PÚBLICAS E APOIO PARA OS PEQUENOS NEGÓCIOS

Participantes:

• Pedro Gilson Rigo – Superintendente Sebrae ES
• Edivan Miranda – Mestre em Administração e graduado em Direito – “Modernização do Estado, Liberdade Econômica e a Reempreendedorismo – O que efetivamente as empresas podem esperar?”
• Gabriela Duarte – Contabilista – “Analisando o futuro tributário das micro e pequenas empresas”
• Edivaldo Nunes – Presidente da Fampec/CE

25/06 – SEXTA-FEIRA
UM FUTURO PROMISSOR PARA OS PEQUENOS NEGÓCIOS

Participantes:
• Mauro Leônidas – Mestre em Administração, professor, empresário, palestrante, dirigente de diversas entidades – “Capacitação como fonte para alavancar o seu negócio nesta nova era digital”
• Tainá Scariolli – Especialista em Marketing Digital e Empreendedorismo – “As tendências internacionais do universo online”
• Marcos Dias – Gerente de Comércio Exterior na Secretaria de Desenvolvimento e Inovação do Governo do Estado de Goiás – “Desafios para empreender no mercado internacional”
• Hélio Rodrigues – Presidente da Fempeg/GO

A apresentação dos eventos da I Semana Internacional da Micro e Pequena Empresa será da jornalista Juliane Guzzoni.

INSCRIÇÕES GRATUITAS NO SITE CONAMPE.ORG.BR/EVENTOS

Categorias
Notícias

BRDE faz 60 anos com carteira de crédito de R$ 13,5 bilhões, entre as maiores do Brasil

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) chega aos 60 anos nesta terça-feira (15) como principal referência em fomento de caráter público no apoio a produtores rurais e empresas nos três estados do Sul. É posicionado entre os maiores bancos em tamanho de carteira de crédito do Brasil, com R$ 13,5 bilhões.

O BRDE tem sido um parceiro importante da Fampepar e de entidades organizadas de representação das microempresas, MEIs e pequenas empresas, nas últimas décadas.

O banco fechou 2020 com mais de R$ 3,3 bilhões em crédito para investimentos e capital de giro a empreendedores dos três estados acionistas – Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, além da parceria com Mato Grosso do Sul. Em seis décadas de atuação, já atinge a marca de R$ 200 bilhões em operações de crédito.

No Paraná, informa o diretor de Operações e vice-presidente do BRDE, Wilson Bley, a carteira de crédito é de R$ 5,2 bilhões. Os investimentos em 2020 atingiram montante de R$ 1,25 bilhão. Em 60 anos, a agência paranaense chega a R$ 58,7 bilhões em créditos.

“O trabalho do BRDE é cada vez mais alinhado com as agendas da inovação e da sustentabilidade”, afirma Wilson Bley. Ele destaca que, além de financiar projetos de longo prazo para empreendimentos públicos e privados de todos os portes, a instituição vem dando uma resposta importante às necessidades de maior capital de giro aos segmentos mais afetados pela pandemia.

Diante de um cenário de crise, além dos seus próprios recursos, o banco vem trabalhando por meio de parcerias com outras instituições, nacionais e internacionais, com o objetivo de contemplar tanto o crédito emergencial em momento de extrema dificuldade para os empreendedores quanto o apoio a novos investimentos.

“Como agente de fomento, chegar aos 60 anos representa um acúmulo muito significativo de conquistas para toda a região, mas também carrega um grande desafio de futuro”, destaca a diretora-presidente Leany Lemos. “Por isso, o BRDE busca acompanhar de modo contemporâneo as mudanças cada vez mais aceleradas, acentuando seu compromisso com uma agenda de sustentabilidade, de apoio à inovação, de um olhar para o impacto ambiental, econômico e social que cada projeto trará”.

Leany Lemos afirma que um aspecto relevante é o compromisso assumido pelo banco como signatário da Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pelas Nações Unidas. Aproximadamente 83% da sua carteira de crédito é aderente a, no mínimo, um ODS.

“A partir da diversificação das nossas fontes de funding, houve também um esforço em ampliar os programas e linhas para atender a esse compromisso, o que compreende desde projetos para o uso e produção de energias renováveis, agricultura de baixo carbono e obras de saneamento, mas também estímulo ao empreendedorismo das mulheres”, acrescenta a presidente.

DIVERSIFICAÇÃO –Criado em 1961 com o desafio inicial de propiciar ganhos de produtividade para uma economia regional à época majoritariamente agrícola, o BRDE nasce diante da necessidade de atrair para os estados do Sul melhores fatias das linhas de crédito federal, por muitos anos fonte majoritária de funding.

Ao longo de sua trajetória, em especial no período mais recente, o banco buscou diversificar suas fontes a ponto de registrar, no último ano, uma redução da participação do Sistema BNDES a 57,6% do total de financiamentos contratados. 

Esse resultado ocorreu mesmo com um aumento de 24,3% do volume contratado com recursos do BNDES em relação ao ano anterior, que passou de R$ 1,5 bilhão em 2019 para R$ 1,9 bilhão em 2020.

O banco registra atualmente uma importante relação de parcerias com organismos internacionais, como Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), BIRD-Banco Mundial, Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Banco Europeu de Investimentos (BEI), Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). 

No ano passado, as contratações com fontes externas corresponderam a R$ 308,4 milhões em operações, um salto de 93,6% na comparação com 2019. Já as concessões de crédito com recursos próprios do BRDE somaram R$ 651 milhões, uma elevação de 75,1% em relação a 2019.

“É um orgulho imenso ver o crescimento do banco nesses 60 anos e também a diversificação de fundings que conquistamos”, acrescenta Wilson Bley.

Ele afirma que a captação de recursos com a CAF (USD 70 milhões), por exemplo, representa a terceira parceria internacional da história do BRDE, que já contratou 50 milhões de euros na Agência Francesa de Desenvolvimento e outros 80 milhões de euros no BEI.

“Isso é muito importante para o futuro e inovação dos três estados, porque os recursos contratados na AFD são destinados ao financiamento de projetos relacionados à produção e consumo sustentáveis na Região Sul”, diz Bley. 

TÍTULOS – O BRDE também já trabalha com a preparação na emissão de títulos financeiros como alternativa de captação de recursos. Numa etapa inicial, a captação de RDBs é estimada em R$ 30 milhões, os quais serão alocados no Fundo BRDE de Promoção ao Desenvolvimento Produtivo, Sustentável e Social dos Estados da Região Sul – BRDE PROMOVE SUL, a fim de serem utilizados para operações de crédito. Outras emissões estão programadas para 2022.

INCENTIVOS FISCAIS – Além de apoiar com crédito produtores rurais, cooperativas, indústrias, serviços e o setor público, o banco desenvolve sua política de responsabilidade socioambiental. Como agente de desenvolvimento social, econômico e cultural da região onde atua, o BRDE tem como diretriz apoiar, por meio das leis de incentivos fiscais, diferentes projetos sociais, do esporte, da cultura e da saúde, aplicando de forma direta recursos nos três estados do Sul.

No ano passado foram selecionados 106 projetos nos três estados, que totalizaram R$ 4,3 milhões. No acumulado desde 2015, o banco já destinou mais de R$ 23,7 milhões através das Leis de Incentivos.

HISTÓRIA – O BRDE foi fundado em 15 de junho de 1961 pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, com o objetivo de fazer o Sul do Brasil prosperar. Desde então, apoia e acompanha o desenvolvimento de projetos para aumentar a competitividade de empreendimentos de todos os portes na região. O ativo total do banco é de R$ 16,7 bilhões e com um patrimônio líquido que chegou agora a R$ 3,12 bilhões (Relatório 2020).

O banco atua incorporando nas suas rotinas práticas de boa gestão ASG (ambiental, social e governança). Conta atualmente com mais de 33 mil clientes ativos e está presente em 1.088 municípios, o que corresponde a 91,4% das cidades da região Sul.

O BRDE está sujeito a acompanhamento e controle do Tribunal de Contas e fiscalização do Banco Central do Brasil e tem 468 colaboradores nos três estados. Sua estrutura administrativo-organizacional é determinada por Regimento Interno estabelecido pelo Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul – Codesul e fundamentada por Atos Constitutivos aprovados pelas Assembleias Legislativas dos Estados-Membros.

Fonte: AEN/Paraná